4 de novembro de 2016 Administrador

Este kart modificado dá um novo significado à expressão “banheira de corrida”

Você já deve ter ouvido alguém chamar os carros grandalhões e macios dos EUA de “banheiras” — ou provavelmente você mesmo já se referiu a eles assim. Pode ser um elogio ou uma sacaneada. No caso do famoso “Yellow Banana“, o Galaxie meio torto com motor 427 que levou a Ford de volta à Nascar, sem dúvida é um elogio. De qualquer forma, a gente encontrou aqui um carro que vai mudar totalmente sua visão a respeito do que é uma “banheira de corrida”.

Literalmente, uma banheira de corrida. E chamar de “carro” é ser generoso, na verdade. Trata-se de um veículo construído usando uma banheira, um motor e componentes de kart. O objetivo? Participar de provas de hillclimb — as famosas subidas de montanha. E não é que ficou legal?

11402225_396734553850987_986088208819921763_o

Trata-se da criação de um suíço chamado Hannes Roth. Ele é uma espécie de Colin Furze da Suíça— lembra daquele britânico que fez um kart com turbina a jato? Então. A diferença é que Hannes não tem um canal no YouTube, nunca apresentou um programa de TV e, com suas criações, prefere se focar mais no mundo dos carros. Colin Furze tem um repertório mais variado, que inclui carrinhos de bebê motorizados, bicicletas de dezenas de metros de comprimento e garras automáticas do Wolverine. Hannes Roth faz só “carros”, mesmo.

banheira (3)

As aspas estão aí porque as criações de Hannes não são carros convencionais. Antes da banheira, por exemplo, ele construiu um kart de caixa de cerveja — algo que outros já fizeram, claro. De qualquer forma, não adianta nada ficar falando o quanto sua banheira de corrida parece divertida e não mostramos um vídeo, não é?

Sim, isto é uma prova de subida de montanha séria, com carros de verdade. É o Bergrennen Reitnau, que acontece todos os anos na pequena cidade de Reitnau. Em 2015, a competição chegou à sua 50ª edição, que foi realizada nos dias 27 e 28 de junho e serviu como palco para a estreia mundial da banheira de corrida de Hannes Roth.

Bom, talvez a gente tenha exagerado um pouco, mas é fato que a geringonça fez seu trabalho muito bem. Parece absurdamente divertida de acelerar — olha só como a traseira dela rabeia!

Não há muitas informações a respeito do processo de construção. Dito isto, não parece haver tanto mistério: aparentemente, Roth pegou um chassi tubular de kart e aumentou o entre-eixos para acomodar a banheira. Sistema de direção e pedais continuam no mesmo lugar, e a banheira recebeu dois buracos para que o piloto pudesse alcancá-los com as pernas.

banheira (1)

motor fica dentro da banheira, logo atrás do banco. Ao que tudo indica, é um quatro-cilindros de moto, capaz de girar a mais de 15.000 rpm e entregar cerca de 120 cv. Ele não precisa se esforçar muito para empurrar os 160 kg da banheira envenenada.

De qualquer forma, o mais inusitado é saber que a Hannes participou do mesmíssimo evento no qual correram algumas máquinas verdadeiramente velozes, de várias categorias diferentes: de carros clássicos preparados a esportivos japoneses modernos, passando por monopostos de Fórmula 3 e protótipos feitos, originalmente, para provas de longa duração. Desta vez, contudo, quem roubou a atenção foi uma banheira…

fonte: https://www.flatout.com.br

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *